Educação e trabalho na fronteira de Mato Grosso: estudo histórico sobre o trabalhador ervateiro (1870-1930)

R$52,00

A obra trata da educação dos trabalhadores ervateiros, herdeiros da “tradição” guarani em Mato Grosso. Sob a exploração capitalista o trabalho na produção ervateira foi objetivado, na forma da organização manufatureira, mas esse sistema ainda necessitava do conhecimento parcial do trabalhador. Descrevendo etapa por etapa, a autora demonstra que esse saber era transmitido aos mais novos (crianças e adolescentes), pouco citados nas fontes. Mulheres também são pouco lembradas enquanto trabalhadoras, mas assumiram muitas atividades.