Tradução de obras estrangeiras: como funciona?

Parece algo simples, mas o processo de tradução de um livro exige algumas etapas para ser realizado com sucesso, com algumas regrinhas básicas a serem seguidas. Conheça, neste artigo, como funciona a tradução de obras estrangeiras. 

O setor de traduções é uma área em desenvolvimento nos últimos anos. Não é à toa que o mercado mundial de traduções tem expectativa de movimentar cerca de US$ 56,18 bilhões em 2021, segundo o portal Statista.

No Brasil, para traduzir qualquer livro, é necessário, antes de tudo, negociar os direitos da publicação com o seu detentor. Isso porque o Brasil é um dos países signatários da Convenção de Berna, protetora dos Direitos de Autor em toda parte do mundo. Geralmente esse direito pode estar sob posse do autor, da editora ou de alguma fundação.

Aprovações necessárias

Qualquer pessoa que quiser traduzir uma obra estrangeira, deverá, além de encontrar uma editora para dar sequência a publicação, passar por três avaliações. São elas:

Potencial do livro: A editora avaliará se a obra escolhida realmente tem potencial de mercado para ser incluída em seu catálogo.

Aptidão do tradutor: A pessoa interessada em traduzir um livro mostrará à editora que tem competência e habilidade para concluir o trabalho.

Direitos autorais: Algumas questões de direitos autorais podem paralisar um processo de tradução, como os casos em que algumas editoras não têm seus respectivos representantes em território nacional.

Leia também: A importância da curadoria de catálogo nas editoras

Passo a passo para a tradução de um livro

1) Solicitação

Apresente para as editoras uma cópia completa do livro estrangeiro, além de um informativo que define quem é o responsável pelos direitos da obra. Após isso, você deverá apresentar a justificativa para a tradução da obra e mostrar porque ela merece ser traduzida e porque será importante para o público brasileiro.

2) Tradução

Depois de toda essa burocracia, começa o processo de tradução da obra. Considere que todo idioma possui características próprias, seja cultural ou fonética. É um desafio enorme para o tradutor, pois ele deve alcançar as melhores adaptações, mantendo-se fiel ao estilo do autor, a fim de que a mensagem da obra não mude de forma alguma.

Deixe um comentário