Afinal, quanto custa publicar um livro?

A decisão de publicar um livro requer cuidado e pesquisa. Neste artigo, falaremos sobre as diversas etapas e serviços que envolvem um bom projeto editorial e uma boa edição.

O primeiro ponto que surge é o total de gastos que um autor poderá ter ao decidir elaborar todo o projeto editorial de maneira autônoma. Nesse tipo de publicação, contar com os serviços especializados de uma editora pode ser o fator determinante para otimizar seus recursos.

Podemos dividir a produção do livro em algumas etapas. Vamos falar sobre elas e também a respeito dos custos de cada uma – levando em consideração uma obra de 100 páginas:

Definição editorial

A análise do conteúdo produzido começa pela revisão da parte ortográfica e gramatical do texto. Em média, revisores cobram entre R$ 4,00 e R$ 6,00 por página, custando, no nosso exemplo, algo em torno de R$ 400,00. Há também a opção do copidesque que tem custo um pouco maior e consiste em intervenções maiores no texto, sugerindo locuções, parágrafos e mesmo reescrevendo alguns trechos.

Alguns profissionais cobram esses mesmos valores por laudas, que são páginas com quantidade de palavras ou caracteres variáveis de acordo com o revisor ou editora. Exemplo: laudas de 2.000 ou 2.100 toques (caracteres com espaços). Essa forma de avaliação pode ser considerada mais justa, pois o valor será de acordo com o tamanho real do texto. Já que uma obra em prosa, em geral, possui maior quantidade de palavras que um livro de poemas, faz sentido que o valor de revisão seja equivalente, não é mesmo?

Ainda durante a preparação do texto, caso o autor ache necessário, pode ser adotado o trabalho de um editor que, após uma leitura crítica, acrescentaria um custo de até R$ 15,00 por lauda. Esse tipo de leitura tem por objetivo apontar pontos fracos do texto, da narrativa, desenvolvimento de personagens, checagem de bibliografia, entre outras possibilidades.

Escolhas da diagramação

Nesta fase, são feitas as escolhas fundamentais que definem toda identidade da obra e tem impacto direto em seu orçamento. São avaliados o número de imagens, ilustrações, tabelas e gráficos, além de caixas de texto, citações em recuo e notas de rodapé. Aspectos como criação de ilustrações, tratamento digital de imagens ou autorização de uso de imagens de terceiros são também considerados. Cada um desses elementos influenciam a experiência do leitor e os custos da edição.

Um livro pode ser esteticamente agradável e ter baixo ou alto custo a depender das expectativas e decisões tomadas em conjunto entre o autor e editora. Contudo, muitos projetos não permitem essa flexibilidade. Publicações mais esmeradas e luxuosas como livros de arte, fotografia, design e arquitetura, por conta de suas especificidades, geralmente, têm valor acima da média em comparação aos livros mais simples.

Definidas a quantidade e distribuição dos capítulos, o uso ou não de alguma frase na abertura de cada um deles, os destaques, os recuos do texto, a adoção de notas de rodapé ou a reunião delas no final do livro, entre outros ajustes, teremos o custo médio de um diagramador em R$ 5,00 por página, o que adiciona mais R$ 500,00 à conta final.

Apelo visual

O livro que ganhará o mundo também precisará de uma arte que chame a atenção. Justamente por isso, o ideal é que a capa revele traços da obra e da personalidade do autor.

Mais uma vez os valores para esse tipo variam bastante. Designers em início de carreira podem oferecer custos mais baixos, enquanto outros mais experientes ou badalados tendem a cobrar um valor maior. Para a projeção que estamos fazendo, vamos considerar como média os valores entre
R$ 600,00 e R$ 1.000,00.

Antes da impressão

Quando o projeto estiver concluído, com capa, estrutura e diagramação, é hora de fazer uma revisão de provas, que serve para retirar algum eventual erro de pontuação, de espaçamento ou outras imperfeições.

Este trabalho tem o custo de R$ 5,00 por lauda, em média, com valor de R$ 500,00. Em seguida, é preciso realizar o registro de ISBN ou e-ISBN, caso a publicação seja apenas digital.

Finalização

Com todo o projeto pronto, o autor pode encaminhar a obra para uma gráfica, que fica responsável pela impressão de miolo, da capa, colagem e acabamento.

O preço é composto a partir do número de páginas por exemplar, cores de miolo e capa, papel utilizado e tamanho da tiragem. Por exemplo, uma obra com 112 páginas de miolo em preto e branco, com capa em quatro cores não sai por menos do que R$ 6,50 por exemplar se a tiragem tiver 1.000 exemplares. Cabe lembrar que, quanto menor a tiragem, maiores os custos com a produção e maior será o valor unitário de cada exemplar.

É possível ainda imprimir sob demanda, mas os custos se elevam ainda mais nesse formato. Sendo assim, o custo total do livro pode chegar a algo perto dos R$ 3.000,00. Por isso, é preciso avaliar bem todas essas etapas e critérios antes de fechar negócio ou investir seus recursos.

Apesar do investimento, a satisfação com o trabalho pronto e lançado, que na prática é a recompensa de muitos esforços, é gratificante e incomparável.

Como vimos, os valores, tipos e qualidade dos serviços oscilam bastante. Duvide sempre de promessas ambiciosas demais e cheque as referências, portfólio dos profissionais e catálogo das editoras com as quais esteja negociando.

São muitas as ofertas e modelos editoriais, portanto, pesquisar e verificar as vantagens e possibilidades oferecidas é o ponto de partida para obter sucesso e evitar desgastes.

Envie agora mesmo seus originais para contato@editoratelha.com.br e garanta um projeto editorial profissional fruto de anos de experiência no mercado:

8 thoughts on “Afinal, quanto custa publicar um livro?

  1. William Santos says:

    Sou autor do livro Por Trás dos Muros da Gávea e estou terminando de escrever outro livro sobre futebol. Estou interessado numa conversa a respeito.

  2. Alberto Francisco says:

    Favor enviar estimativa de 1000 exemplares de um livro de cerca de 120 páginas (é o mesmo que folhas?).

    • Douglas Evangelista says:

      Olá Alberto, tudo bem? Para um orçamento preciso é necessário o envio dos originais para avaliação. Além do total de páginas, outros critérios técnicos são avaliados e, principalmente, se o livro possui os pré-requisitos mínimos para edição: domínio da língua portuguesa, coesão textual, e ausência de conteúdo ofensivo, impróprio ou fruto de plágio. Enviamos um email com mais detalhes. Qualquer dúvida, conversamos por lá. 🙂

  3. José Abdullhay Dias Ribeiro says:

    Estamos iniciando um “namoro” como diz um certo político por aí para sentir se posso encaminhar os escritos de uma obra para análise e, a depender os “incentivos” ver se posso mandar pulicar o livro. Vamos lá, digo eu!

    • Douglas Evangelista says:

      Ok, José! O envio de originais é prática comum do mercado editorial. Garantimos a confidencialidade, não se preocupe. As obras não contratadas são descartadas. Aguardo seu contato.

    • Douglas Evangelista says:

      Olá Luciana, tudo bem?
      Obrigado pela pergunta. É um dúvida bem comum. Bem, por suas características (ilustrado, formato, papel especial e impressão em cores), o livro infantil tem custo diferenciado de um livro com apenas texto, por exemplo. De todo modo, depende sempre do projeto também. Enviamos um email a você para entendermos melhor suas expectativas, ok? 🙂

Deixe um comentário