Livros banidos nos Estados Unidos: nem a matemática escapou!

Parece coisa do passado, mas não é! Agora mais do que nunca, as notícias de perseguição e censura a vários títulos de livros têm acontecido em diversas partes do mundo. Mas por que esse retrocesso vem acontecendo? Quais as justificativas das autoridades governamentais para tais medidas? Confira, neste artigo, por que em pleno 2022 ainda há livros banidos nos Estados Unidos.

Na inquisição da Igreja Católica, durante a ditadura militar, em governos fascistas ou sob o regime nazista. Em todos esses períodos houve proibição, queima e destruição de livros. Mas imaginar que livros banidos sejam uma realidade hoje, em 2022, chega a ser inacreditável.

Recentemente, foi divulgada a notícia de diversos livros banidos de escolas em vários estados nos Estados Unidos. Já são 26 estados ao todo em que obras sobre gênero e racismo são alvos de políticos conservadores. Além disso, tudo isso acontece em pleno ano de eleições locais.

Liberdade de expressão?

A entidade de defesa da liberdade de expressão, a Pen America, realizou um estudo que aponta que já houveram tentativas de barras diversos livros de bibliotecas públicas. De julho de 2021 até março de 2022, por exemplo, o país contabilizou cerca de 1586 casos como esse.

Neste cenário, os pais conservadores agitam ainda mais o movimento. Muitas vezes descontentes com algum título que seus filhos levaram para casa, abriram reclamações e mostraram-se insatisfeitos. Dessa forma, nesses casos ocorridos desde 2021 as obras foram banidas das bibliotecas e proibidas de serem citadas em sala de aula.

Quem é a favor dos vetos acredita que está agindo em defesa das crianças e adolescentes para evitar o acesso a conteúdos “pornográficos” e que podem causar divisão na sociedade. Obras que questionam o racismo ou que tratam de questões de gênero são os principais alvos dessa perseguição.

Vale lembrar que o presidente Biden se mostrou firme em relação ao real motivo por trás de tais banimentos por parte dos governantes desses estados, “Há muitos políticos tentando ganhar pontos ao tentar banir livros, mesmo os de matemática”.

Leia também: O impacto da Ditadura Militar na literatura brasileira

Deixe um comentário